Pirataria é um problema da política de preços global e não de impunidade, diz relatório

Postado por Redação Blog do Android em March 21, 2011 – 08:392 comentários

Após 3 anos de pesquisas pela Social Science Research Council , sobre a pirataria de software e mídias (vídeos, áudio, etc) nos países emergentes, como Brasil, Rússia, Índia e México, foi gerado um relatório das causas e tendências do consumo ilegal de propriedade intelectual cujas conclusões vão contra as atuais políticas das grandes empresas.

Uma das principais conclusões é que o endurecimento das políticas contra a pirataria não tem surtido efeito e que o problema é devido a política de preços ser global, política esta que tenta manter uma paridade do preços praticados nos países desenvolvidos com os preços nos países emergentes, sem considerar o poder aquisitivo da população do país. O resultado são preços inchados e inflacionados nos países em desenvolvimento, o que acaba levando os consumidores para o consumo ilegal.

A solução seria uma política de preços regional, como já vem sendo feita por algumas empresas. Uma dessas empresas é a renomada produtora de jogos eletrônicos, Blizzard, que lançou a alguns meses atrás no Brasil o jogo Starcraft 2 com um preço super reduzido: R$ 30.

Outras iniciativas vem sendo desenvolvidas pelas empresas que distribuem o conteúdo, como a Apple e seu programa de baixar músicas e vídeos, iTunes que inovou ao baratear as músicas baixadas legalmente em seu programa e que após o lançamento da AppStore, também gerou a tendência de preços de aplicativos pra celulares.

Estamos vivenciando uma mudança de paradigma. Ainda hoje os programas de computador, por mais simples que sejam, custam em torno de U$ 20 ou U$ 30 para baixar uma licença de uso. Compare agora com os preços praticados no Android Market. Qualquer aplicativo sai por menos de U$ 3. Os jogos mais complexos variam entre U$ 5 e U$ 10.

Este é um dos motivo da plataforma mobile estar crescendo enormemente, por que a política de preços é razoável, não é absurda ou abusiva. Afinal, quem comprou um Android, tem condição de para R$ 3 num aplicativo e prestigiar o desenvolvedor. O preço de um app é menor que o cafezinho que toma-se todo dia. Quem quiser investigar o tema mais a fundo, confira os links abaixo.

Tags: , , , ,

2 Comments »

  • Ovostora says:

    Realmente o maior incentivo à antipirataria é o uso de preços razoáveis, o Android Market está no caminho correto, falta algumas grandes empresas acordarem para isso, pois os emergentes e criativos como China, Brasil e Índia sempre darão um jeitinho para piratear, a solução mesmo é não querer/precisar piratear.

  • Ricardo says:

    E demoraram três anos para constatar isso…
    Eu sou do grupo de consumidores que não aceita pagar o absurdo cobrado no Brasil pelo consumo de mídia. Se os preços fossem menores, com certeza pagaria por jogos/ musicas/ filmes/ apps.
    Tenho um iPod Touch sem jailbreak e não me importo de pagar US$0,99 por um aplicativo na App Store, porém não pago 40 paus num CD recém lançado, nem 60 reais num BluRay.
    O Brasil é f*da.

Deixe um comentário!

Add your comment below, or trackback from your own site. You can also subscribe to these comments via RSS.

Be nice. Keep it clean. Stay on topic. No spam.

You can use these tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

This is a Gravatar-enabled weblog. To get your own globally-recognized-avatar, please register at Gravatar.