Dia-a-dia com o HTC ONE X, por Leonardo Ferraz

Postado por Redação Blog do Android em June 8, 2012 – 10:1854 comentários

Optimux 2X, Galaxy SII, Optimus 3D, Galaxy SII, Galaxy Note, Galaxy Nexus Preto, Galaxy Nexus Branco, HTC One X, Galaxy SIII, OPA! Calma!

Galaxy SIII, (o meu é branco) só na próxima review. Brincadeiras à parte, esta é a minha timeline de aparelhos de dezembro de 2011 até aqui.

Sou fissurado por smartphones (ainda nem falei de tablets…), troco periodicamente, (em média a cada dois meses) e hoje vou falar do ONE X.

Esqueça tudo que você já viu sobre Smartphones Android. Esqueça. O One X está (MUITO) acima de quase tudo. No páreo com o venerado galaxy S3.

htc-one-x

SOFTWARE: Ice Cream Sandwich é bonito sim, mas ao contrário da Touchwiz, o Sense NÃO o estraga em nada, muito pelo contrário.

Após usar o sense 4.0, o ICS puro parece incompleto. A HTC mais uma vez conseguiu melhorar e otimizar o Android sem estragar. Coisinhas pequenas, mas legais como a opção “reiniciar”, fazem a diferença.

É impressionante como ela consegue “encher” o OS e mantê-lo tão rápido quanto o Stock ICS. O Aparelho já vem com preload de vários apps (a maioria pago) que vc não vai precisar baixar do Market.

Destaque para o player com Soundhound embutido, que te facilita descobrir o nome e autoria de qualquer som “ouvindo” a musica direto do próprio player.

Em outras palavras, pode-se ouvir rádio, MP3 ou streaming e descobrir o som que está rolando no seu aparelho. O BEATS AUDIO continua presente, mas infelizmente não há mais headsets da marca bundled com o aparelho, então tive que comprar os meus pra testar.
É ótimo o som dos fones beats e do aparelho, mas não uso o celular pra ouvir música então meu iPod Nano touch herdou-o. WIDGETS. Se tem alguém q entende de widgets, é a HTC. O Sense, desde o meu HD2, passando pelo meu

Desire HD, foi o ÚNICO stock launcher que eu nunca quis substituir. E no One X não é diferente. Ele é MUITO, mas MUITO completo e rápido. Tudo fica ao seu alcance e é bem fácil de configurar.

htc-one-android

HARDWARE – O Tegra 3 é muito rápido, e, por incrível que pareça, possibilita mais tempo de bateria que o SGSII, Galaxy Note e Galaxy Nexus, que me obrigavam a dar duas cargas por dia (Hey, i’m a HEAVY user).

No meu ONE X, o wifi fica ON das sete da manhã ás oito da noite, e chego em casa com 30% de bateria em média. Voltando, o TEGRA III é rápido. E muito. Pra quem não sabe, o
sense 4.0 é todo 3D, e roda LISO usando Live Wallpapers de qualquer espécie, livre de engasgos. Na parte de jogos é muito bom, jogos como Renaissance Blood, Shadowgun e Mass Effect ficam de cair o queixo na tela gigantesca de 4.7″. E fazem suas mãos queimar. =/ Sério. O One X esquenta muito, chegando a 60°C, o que me assustou um pouco no começo, mas vi na net que isso era normal.

Câmera. Ah, a câmera. Apple Fanboys ficaram zangados quando alguns sites disseram que o ONE X superava o iPhone 4S no quesito imagem. E não era à toa. Ele REALMENTE supera o 4S. Está tudo lá. HDR, autofoco, estabilização, filtros (muitos e melhores que os do instagram), e dois botões virtuais que te permitem filmar ou fotografar à partir da mesma tela. Toque o botão de video, e o ONE X filma, toque o de foto para a ação respectiva.

O flash é bem potente e as fotos são excelentes. Ligue o HDR e tire fotos contra a luz do sol, sem perder detalhes de nada. A filmadora é padrão e bem estável. Video a 1920×1088 pixels bem legais.

Todos esses recursos não poderiam vir sem uma boa memória. São 32GB de memória interna, o que eu considero mais que suficiente. A parte de NFC e DLNA eu não testei, pois não são funções do tipo “dia a dia” então não irei abordar.

LINDO. Essa palavra define bem o ONE X. Qualidade de construção soberba, ao nível dos produtos da Apple (melhor até, eu diria). Fosco, esguio e classudo, ele dá um banho de estilo na superfície envidraçada e exagerada do iPhone4/S.

Ponto negativo: MULTITASKING.

Usar um ONE X, te faz lembrar um pouco o iPhone. Primeiro pela qualidade da construção física do aparelho. Bonito, fino, sólido, resistente e… UNIBODY… com micro-sim tray. Ele faz o Galaxy SIII parecer um aparelho mais barato (como todo
Samsung). O problema é que ele lembra a experiência do smartphone da Apple até nos defeitos. O multitasking do ONE X é ruim, apesar de ter um layout muito mais legal que o do stock ICS.

Abra o chrome com 3 ou 4 abas, faça o switch para a galaeria, compartilhe uma foto com o instagram e tente voltar pro Chrome. TADA! Ele foi FECHADO! E vai ter reload. =/
Pelo que li, essa medida foi tomada pra valorizar a experiência, otimizar a RAM e evitar os “engasgos”, apesar de a HTC negar.

MINI-COMPARATIVO. Acreditem ou não, diferente do que aconteceu na era Galaxy SII, ele é páreo duro pro SIII, e se perde em algo pra ele, é na GPU (MALI 400 – bate iPad2, iPhone 4S e se aproxima do Psvita,pelo que ouvi dizer). Não dá pra afirmar com clareza pois ainda não existem jogos dedicados pra essa GPU. Particularmente, acredito que superá-lo mesmo, só o SIII norte-americano que virá com 2GB de RAM, LTE e equipado com Snapdragon S4, que supera o tegra 3 (que apesar de quad, ainda usa arquitetura antiga).

VEREDITO: Um dos melhores aparelhos que já usei. Me fez sentir novamente aquele salto de qualidade que o Galaxy SII trouxe quando saiu, atropelando a tudo e à todos. Altamente recomendado.

54 Comments »

Deixe um comentário!

Add your comment below, or trackback from your own site. You can also subscribe to these comments via RSS.

Be nice. Keep it clean. Stay on topic. No spam.

You can use these tags:
<a href="" title=""> <abbr title=""> <acronym title=""> <b> <blockquote cite=""> <cite> <code> <del datetime=""> <em> <i> <q cite=""> <strike> <strong>

This is a Gravatar-enabled weblog. To get your own globally-recognized-avatar, please register at Gravatar.